sábado, 1 de outubro de 2011

Mas contando assim...

Dia desses eu estava no ônibus pra voltar pra casa, quando subiu um careca desdentado fazendo a maior algazarra no coletivo.
Ele ria sozinho, não se sabe de que; resmungava coisas incompreensíveis; batia na cadeira da frente com tanto vigor que chegou a acertar um tapa na cabeça do homem que estava sentado. Eu sei que o careca ria, gritava, falava sozinho.. e o povo olhando aquilo. Até que, por fim, ele começou a chorar. Chorar muito, chorar alto, chorar gritando.
Foi quando a mãe sacou a mamadeira da bolsa e meteu na boca do bebê careca. E eu fiquei olhando aquela coisinha de mão gorda se acalmar e dormir, e desejei, com muita vontade, ter um bebê em casa novamente.

Agora admite, você achou que era um adulto, não é??
rsrs

5 pitacos:

Pedra do Sertão disse...

Bem construído, tanto que já ia rir, quando descobri o outro sentido! kkk

Bia Bomfim disse...

Pensei, claro!!! Imaginei um velho bêbado!! Rs

Surfista disse...

Pegadinha do malandro. Yeah, yeah!

Mariana Martins disse...

hahahah eu vejo tanta coisa nos ônibus dessa cidade, tb tava super achando que era um velho bêbado!

beijo!

Mariana Martins disse...

Já comentei aqui, mas voltei! É que eu tava olhando umas postagens de 2008/9 no meu blog, daí lembrei do quanto eu gostava de conversar contigo. Sinto falta! Só isso, porque às vezes é bom ouvir que alguém lembra com carinho da gente, né?


beeeeeijo!

 

Copyright © Histórias e Pensamentos de uma Ruiva Infinita. Template personalizado por Elaine Gaspareto Design by Volverene from Templates Block