sexta-feira, 6 de março de 2009

Rainha dos baixinhos

Não sei se tenho cheiro de leite, se cara de boneca, se instinto materno (isso eu duvido, mas nunca se sabe) ou qualquer coisa parecida com isso. O que sei é que, se houver uma criança no mesmo metro quadrado que eu, ela vai se virar pra mim, sorrir e estender o braço, ou dar "tchauzinho". Juro!!
Ontem a noite no mercado, depois de um dia cheio no trabalho, dor na perna, fome e muito sono, ou seja, um humor de assustar até o Darth Vader. E quando olho pra fila do lado, a menininha está se rasgaaaaaando num sorriso pra mim.
Hoje, na volta do trabalho, a mãe estava brigando com a garotinha e ela estava com cara de choro, mas bastou me olhar pra bichinha abrir um mega sorriso.
O aluno da turma ao lado chorou horrores pra dormir. Mas bastou eu chegar e ele pulou no meu colo e parou de chorar.
Os alunos, aliás, parecem gostar mais de mim que da outra professora. Pelo menos é o meu colo que eles procuram quando estão chorando.

Meu pai diz que criança sente a índole da pessoa.
Será???

5 pitacos:

Ozenilda Amorim disse...

Comigo também acontece isso e como sou da polícia ainda ouço: "cachorro e criança adoram gente fardada", ninguém merece.

MEL disse...

Certeza que sim. Eu sou exatamente como você, só que cães e gatos!

Kika disse...

Seu pai está corretíssimo! Você é ótima! Beijos!

Madame Mim disse...

Guria, tbém sou assim, embora não tenha instinto maternal.
Mas no meu caso,não é tanto criança.
Sou ímã de velhinhos e cachorros.
Em fila de banco, sempre ajudo os velhinhos a mexer no caixa eletrônico. E cachorrinhos, mais de uma vez me seguiram da rua até meu ap.
Beijos

Jullyane disse...

Isso só demonstra que vc está na profissão certa!

Também adoro crianças! \o/

Beijossss

 

Copyright © Histórias e Pensamentos de uma Ruiva Infinita. Template personalizado por Elaine Gaspareto Design by Volverene from Templates Block