domingo, 15 de maio de 2011

Quando a burrice alheia te deixa frustrada

Daí que meu doce de leite acabou e eu ando enlouquecida por outro pote gigante de Lapataia ou Conaprole. E sexta faço aniversário e quero meter o pé da cidade. E de repente me surge uma idéia: ir pra Montevidéu!! Seria perfeito. Eu passaria o aniversário com duas pessoas que amo infinito e ainda traria um carregamento de doce, pra durar até as férias de dezembro. Fui tomar banho pensando nisso e decidida a procurar por bons preços de passagem antes de deitar.
E não é que eu encontrei?????? Uma empresa aérea lançou uma mega promo, onde ida e volta custa U$256, e o acompanhante paga U$10. Não seria perfeito????? Eu e Bê no Uruguai, pagando o valor de uma passagem só. Acho digno.
MAS (e sempre tem um mas) a promo não é válida pra compra pelo site; só telefone ou loja. E lá fui eu pro telefone, no dia seguinte de manhã, tentar o atendimento. Mais de meia hora de espera naquela musiquinha irritante e uma criatura atende. Explico a promo, que vi num site de passagens aéreas, que não dá pra comprar pela internet, toda a triste história, e a anta não conseguiu entender. Ficou uma hora consultando sei lá que entidade pra retornar e me dizer que eu estava enganada. Ai, raios.... Então tá. Não vou perder meu tempo com a burrice humana e estou atrasada pra um compromisso, obrigada. Vou procurar uma loja.
Chego na porcaria da loja e o atendente, de muita má vontade, me atende. Ele já tinha sido grosseiro com os clientes que saíram minutos antes, mas achei que era por preconceito. Sentei, expliquei a promo e o sujeito nem se dignou a procurar se informar. Tentou me fazer a venda do site - duas passagens com valor normal - e se irritou quando falei que se era pra comprar pelo site, teria feito isso em casa. Me respondeu que "esta franquia não está incluída na promo, só as lojas próprias". Eu queria as passagens e não discutir. Levantei e saí, mas claro que antes resmunguei pra Bê que "a burrice humana me enerva", num tom que ele pudesse ouvir. E parti pro aeroporto.
Finalmente recebi um bom atendimento. Um rapaz meeeeega simpático e prestativo procurou, ligou, consultou, leu, ligou de novo e me respondeu. Como a sorte não está do meu lado, a passagem pro dia que eu posso já estava esgotada naquela hora. "Deve ter esgotado há pouco. Engraçado que a informação da promo veio do call center de São Paulo".
Aff, raiva!!!!! Se aquela besta quadrada do call center tivesse feito um trabalho digno, eu teria meu aniversário perfeito, com o Mauro, a Bê e Lapataia. Saí frustrada do Santos Dumont, mas tudo bem. Vou dar meu jeito pra fazer esse aniversário ser divertido, mesmo que eu não tenha meu amigo e meu doce predileto. Vou ser feliz com os amigos que estão na cidade, e com os doces da Lecadô.

3 pitacos:

Evanir disse...

Saudade é um pouco como fome.
Só passa quando se come a presença.
Mas às vezes a saudade é tão profunda que a presença é pouco:
quer-se absorver a outra pessoa toda.
Essa vontade de um ser o outro para uma unificação inteira é
um dos sentimentos mais urgentes que se tem na vida.
Clarice Lispector
Uma feliz semana beijos ternos e carinhosos,,Evanir
www.aviagem1.blogspot.com

Camila Monteiro disse...

hahahahaha interessante tua jornada!!!

Um brasileiro disse...

OI. TUDO BLZ? ESTIVE POR AQUI. MUITO LEGAL. GOSTEI. APAREÇA POR LÁ. ABRAÇOS.

 

Copyright © Histórias e Pensamentos de uma Ruiva Infinita. Template personalizado por Elaine Gaspareto Design by Volverene from Templates Block