segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Do azar que se aboletou na pessoa

Sabe quando o dia tira pra dar errado??

Então..
Começou quando eu saía de casa pra ir trabalhar. Depois de bater o portão me lembrei que não tinha pego minhas chaves. "Ah, mas sempre tem gente em casa segunda a noite, quando eu chego". Vai vendo...

Dae no trabalho, no primeiro dia efetivo de trabalho na escola nova, eu falava com as mães que não dou remédio pra criança nenhuma e a diretora entrou na sala neste momento, me interrompendo e dizendo que isso não é prática da escola. Bah, remédio não é bala, cara. Se a criança tem que tomar qualquer coisa, ela deveria ficar em casa, ou a mãe designar alguém pra fazer isso, ou tomar os remédios fora do horário escolar..... Pq depois dá uma zica e a reponsabilidade é de quem???????????

Passou um tempo e comecei a sentir uma dor cortante, velha conhecida minha. O médico mudou o medicamento que eu tomo e o intervalo entre um e outro deixou aparecer essa maldita. Logo no primeiro dia de aula da turma nova de dois anos. Não bastasse o choro que eu suportaria, ainda senti dor a manhã inteira, sem poder tomar remédio pra passar (pq qualquer remédio pra dor me baixa a pressão arterial).

No final do dia passei na farmácia pra me drogar. Quando fui pagar a conta........ Cartão recusado. "Mas não pode, moça. Tem saldo, a senha tá certa, o cartão é válido até 2016, o problema é da máquina de vocês". E tenta de novo e mais uma vez. Eu já tava irritada, paguei com a última nota que tinha na carteira e fui ao banco pegar mais, até porque estava faminta e queria comer antes de ir pra casa. Pense em andar quase um quilometro nesse calor miserável que fez hoje. Pois minhas perninhas grossas ficaram assadas de tanto andar. E então chego ao banco para descobrir que o Real, que virou Santander, cancelou meu cartão da conta sem me avisar, sem me mandar outro e sem perguntar se eu queria. Olha, tô com tanto ódio do Real que vocês não imaginam.

Mas o dia ainda não está ruim o bastante.

Cheguei em casa. Estava sem chave, lembram? Pois chamei uma, duas, três vezes. "Pela hora, o povo está na cozinha. Vou ligar pra casa". E toca o telefone a chamar e ninguém atender. Liguei pro celular de papai e descubro que todos saíram. TODOS. Justo no único dia que eu saí sem chave.

O que eu fiz? Sentei no meio-fio e chorei??? Não! Magina se vou dar esse mole pros vizinhos daqui?! Pulei o muro. Imaginam uma linda menina loira, de saia jeans, pulando o muro de casa???? Pois deviam imaginar. hahahahah
E como nada é tão ruim quanto parece, meu pai esqueceu de trancar a porta da sala. E eu pude finalmente entrar em casa e tomar um demorado banho de sal grosso (na verdade, sais de banho de capim limão) pra tirar toda a uruca que me acometeu hoje.

9 pitacos:

Juliana disse...

cara , me cansei só de ler! kkkkkkkkkkkkkk

Que dia, menina!

Júuh . disse...

Bem tenso mesmo, o bom é que tudo terminou bem! =)

Sentindo e pensando disse...

Nossa, que dia! Tomara que amanhã as coisas melhorem pra ti!

maybe disse...

I'm appreciate your writing style.Please keep on working hard.^^

Priscila disse...

Menina, isso é que é ter um dia movimentado... rsrsr
Arruma um pezinho de coelho, trevo de quatro folhas ou qualquer coisa assim...
kkk
E Boa Sorte (nunca é demais desejar em casos assim!)

Um Abraço

Luciana Matos disse...

Ô meu pai!
Desventuras em série!
kkkkk
beijo!

Nelson disse...

puts, muito legal Delaine ;P
mas é tem dias que nem deveriamos sair de casa...
Adorei o Blog!

Caminhante disse...

Moça, você pagou muito pelo modelo do seu blog? Espero que não, pois ele já existe e até retiraram os créditos por umas mínimas modificações. Veja o download dele gratuito: http://btemplates.com/2010/blogger-template-red-curtain/demo/

Mariana disse...

Nossa, que dia mesmo, hein?
E tb concordo em não remediar criança, porque realmente, se der algo errado (e convenhamos, é fácil dar) a culpa é sempre da escola!!

E, depois de ter entrado emcasa, pelo menos vc tem o blog pra desabafar, né? ahah Nem tudo está perdido!

Beijinhos!!

http://mmansur.blogspot.com/

 

Copyright © Histórias e Pensamentos de uma Ruiva Infinita. Template personalizado por Elaine Gaspareto Design by Volverene from Templates Block