quinta-feira, 25 de março de 2010

Tristeza, por favor, vá embora!

Céus, como eu odeio ficar triste. Taí um sentimento com o qual não sei lidar. Mas, depois de tanto tempo, ele veio de novo, e veio com muita força. O motivo de tanta tristeza?? Ah, meu povo... o que leva uma mulher a esse sentimento horrível?? O que? Amor? É... exatamente. Mas dessa vez é por uma perspectiva diferente.

Meus amigos são meus amores eternos. Tenho ciúme deles, sou carinhosa, ligo toda semana. Quase sempre nossa relação é como um começo de namoro: só love, sem brigas. E lá se vão oito, dez anos de amor. Uma vida, né? Esses amigos seguram minha barra emocional, e eu seguro a deles. Saímos juntos sempre que podemos e nos divertimos como se não houvesse amanhã! A casa deles é minha casa também. Tenho até a liberdade de fazer compras e preparar o almoço. Definitivamente, são meus amores.

Só que nós precisamos crescer, e viver nossa vida de adultos. E quando liguei pra um deles no início do mês, morrendo de saudade e querendo ir ao cinema, descobri que as férias foram estendidas por tempo indeterminado - talvez pra sempre - no nordeste. Que???????? Como assim você até já arrumou trabalho e casa por aí? Tá maluco???? Quando pretendia me contar essa parte? Bom, tudo bem.. ele sempre foi assim, imprevisível.

E então, dias depois, o msn pisca e é o meu fiel escudeiro desde os tempos da faculdade. Querendo minha opinião imparcial sobre aceitar ou não uma proposta de emprego lá longe, pra ficar perto da filha. Por mais que eu seja tirana, mimada e egoísta, nada ganha de uma filha bebê, né? E, mesmo com o coração em mil pedaços e lágrimas nos olhos, minha opinião imparcial foi exposta. E a decisão foi tomada baseada nela. Ou seja, se eu tivesse dito pra ele ficar, talvez ele tivesse ficado.

Mas então ontem, a última barricada. O último dos moicanos amigos mais amados também vai embora. Motivo? Amor. Acabaram as idas ao Engenhão, acabaram os jogos no bar, acabaram os socorros-bem-presentes-na-chuva-torrencial-da-cidade..

A verdade é que eu sempre soube que não duraria para sempre, que em algum momento alguém ia seguir um caminho mais distante do meu. Mas, cara, na boa, o que acontece com essa cidade??? Ela tem repelente de amigos? Eu tô que só tristeza. Se eu não torço por eles?? Claro que torço! São meus amigos, meus amores e, acima de qualquer coisa, quero vê-los felizes. E se a felicidade vai acontecer lá longe, fazer o que, né?! Mas que eu estou triste pra caramba, ah, eu estou.

5 pitacos:

* Júuh. disse...

O que importa é que ele vai estar sempre com você, do lado de dentro!

Um bom dia pra você flor, e deixa essa tristeza de ladooo! Rum!!!

Luciana Matos disse...

Oi lindinha! Teu texto traduziu tão bem a sua tristeza que eu, sintomática que só, quase fiquei triste também!

Vai passar, novos amigos sempre chegam, e os verdadeiros nunca se vão para sempre!
bjo!

Robs... disse...

Amiga...Dizer pra vc "fica assim não" sei que não adianta...a tristeza bate mesmo...
Procura ficar bem...To longe...mas to sempre aqui pra vc viu!
Mesmo não tendo tantos anos assim de sua amizade

Beijos

Vinicius disse...

Tá na hora de fazer novos amigos... rsr

Jullyane disse...

Sei exatamente o que vc tá sentindo, pra ser mais exata eu já fui a amiga que vai embora e te dizer, é muuuuito mais difícil deixar TODOS os seus amigos longe do que ver apenas um indo embora. Todo mundo sofre no final das contas, mas a gente tem que enfrentar os desafios, né?

Beeeijos

 

Copyright © Histórias e Pensamentos de uma Ruiva Infinita. Template personalizado por Elaine Gaspareto Design by Volverene from Templates Block